sexta-feira, 5 de outubro de 2012

KLISHESHIMA PARTE 5

UMA PONTE TRADICIONAL JAPONESA / A TRADITIONAL JAPANESE BRIDGE

Estas pontes sempre me fascinaram pela sua beleza. O kit é da GreenMax, trazendo vários itens muito interessantes. Só depois de receber o kit é que entendi o que é aquela peça que inicialmente interpretei como um muro com portão ao meio. Trata-se de uma comporta de irrigação, um interessante bónus que já não consegui incluir nesta maqueta, mas fica para outra.
These bridges always fascinated me by their beauty. The kit is from Greenmax and brings a lot of goodies. Only when I got the box I understood that what I took for a gate and walls was the gates for an irrigation canal, an interesting bonus I could not insert in the layout, there will be another chance.
 Texturizei os pilares de madeira com uma folha de serrote e tive um trabalhão a limpar as rebarbas dos balaústres.
Textured the wood pillars with a saw blade and a lot of work to clean the mould flashes in the railings.
Depois passei para a pintura. Tinha referências contraditórias quanto ao acabamento do pavimento. Umas vezes aparecem pintados de vermelho, noutras a madeira não é pintada. Fui por um meio-termo, pintei o pavimento como se a ação do tempo tivesse desgastado a tinta.
 Then painting time. I had contradictory references for the pavement finishing. Some show it red, others in natural wood. I chose the middle term, painted a weathered red pavement. The technique i used was of the salt mask.
 
O vermelho nacarado foi produzido com uma aplicação de vermelho transparente da Tamiya sobre o vermelho opaco (da Vallejo). O descasque foi feito pelo método da máscara de sal. No final trabalhei com lápis Caran-d’Ache para recriar os veios da madeira.
 The pearlescent  red was done with a dob of Tamiya translucent red over the opaque red from Vallejo. The final color enhancement was done with Caran d’Ache pencils, enhancing the wood grain.