terça-feira, 12 de março de 2013

ESCALA O9 / O9 SCALE Parte 1


Decidi tentar uns kits simples de latão na minha escala favorita O9, escala 0 em carril de 9mm. 
/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
I decided to take a chance with brass kits in my favourite scale O9, 0 scale with 9mm rails.

Encontrei este pequeno e recente fabricante, gostei dos modelos e dos preços e não me arrependi. São modelos genéricos o que permite utilizar motorizações existentes, neste caso o da Kato #11-103, motorização excelente e preço muito bom (à volta dos €22.00). Uma motorização desenhada para um kit que reproduza um modelo real vai para os €45.00 no mínimo. Assim, para começar não é mau.
Comprei um ferro de soldar XPTO e não cheguei a usá-lo. Construí o modelo com um JVC que se compra em qualquer loja de electrónicas. Também estou a usar solda fina e fluxo. Não recomendam para estes kits, mas fui limpando após cada soldadura, simplesmente lavando com água e detergente para a louça, escovando com uma velha escova de dentes e de seguida secando com secador de cabelo.
/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
Found this manufacturer with easy to build models and very good prices. They are generic models, but the plus is that they require cheap motorizations, the ubiquous Kato #11-103. Prototype model usual have specially designed costing much more. For starters it is ok.
Bought a sophisticated welding iron and didn’t used it.  A normal iron was enough. I also used common welding core and flux. Since this is higly corrosive I washed in between with an old tooth brush and dish washing soap, drying after with a hair dryer.
O pessoal de Minimum gauge pôs-me em contacto com Andy Greenslade que construiu vários dos seus modelos e me ajudou com alguns conselhos, nomeadamente a escolha de engates #1023 e #1025.
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
The owners of Mimimum gauge were kind and set in contact with Andy Greenslade that has built many of their models. An article he wrote as helpful and he was the one that advised me about the references for the couplers #1025 and #1023.
A dada altura notarão o latão com uma cor estranha. Apliquei um oxidante para latão, mas não sei o que fiz de errado, não cobriu por inteiro. A intenção é criar uma base escura, tipo ferrugem para na eventualidade de a pintura se danificar, não surgir amarelo dourado por baixo. 
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
You’ll notice some photos where the model has a strange patina. I used an oxidizer to darken the brass. I have no idea of what went wrong, but it didn’t covered evenly. The purpose is in the event of paint peeling to show “rusted metal instead of shining brass.
Comprei uns modelos H0 de motores diesel para os instalar nos capots que tem muitas grelhas, deixando ver muito do interior. Tenho ainda de cortar aqui e ali, para conseguir meter neste modelo.
///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
I purchased plastic models of diesel engines in H0 to fill up the hood as there are many grills allowing to see thru.

Tive a ideia peregrina de deixar as portas abertas, soldei uns troços de arame de 0.9mm, ficou péssimo, tenho de os remover e pensar em algo um pouco mais sofisticado para dobradiças.
/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
I had the dumb idea of leting open the doors and welded grotesque pieces of iwre as hinges. I have to remove them and replace the by something more credible.